• Associação Comunitária

    Monte Azul

  • Associação Comunitária

    Monte Azul

HISTÓRICO

O cerne do que é hoje a Estratégia Saúde da Família (ESF) no Município de São Paulo começou a ser operacionalizado em 1995, através de uma ação denominada de Qualidade Integral em Saúde (QUALIS). Este fato se deu em virtude dos serviços de saúde do Município de São Paulo terem sido transformados em cooperativas de saúde, operados pelo setor privado, através de um modelo de saúde denominado Plano de Assistência à Saúde (PAS).

Após a assunção de um novo governo no Município, rompeu-se com o modelo do “PAS”, porque até então o Município se encontrava fora do Sistema Único de Saúde.

Com um novo governo iniciou-se, em 2001, a implantação do Programa Saúde da Família (PSF - denominação da época), modelado pela atuação das equipes de saúde em territórios definidos e sob o qual deveriam exercer atividades com o objetivo de transformar o cenário de saúde do território.

Perante esse novo modelo, não foi difícil encontrar no Município de São Paulo instituições que já atuassem na medicina de família em territórios definidos, e que já estivessem exercendo transformação sobre a situação de saúde. Dentre estas Intuições está a Associação Comunitária Monte Azul que já atuava no território, naquele momento.

A expertise da Associação Comunitária Monte Azul na gestão de serviços de saúde é uma prática que se construiu no seio da comunidade local onde a instituição está inserida há mais de 35 anos, e como um dos segredos para promover saúde é conhecer e experimentar as necessidades de saúde dentro do território, a atuação da Associação Comunitária Monte Azul já trazia grande semelhança com o que é hoje o trabalho do Agente Comunitário de Saúde, em que uma das condições desse profissional é residir na área onde vai trabalhar, de modo que possa atuar com conhecimento de causa sobre as questões de saúde de seu território.

Considerando a experiência da Associação Comunitária Monte Azul adquirida ao longo de sua atuação na mesma região - gerenciando serviços de saúde em equipamentos como o “Ambulatório de Medicina Antroposófica e Práticas Integrativas” reconhecido pelo Ministério da Saúde, a “Casa da Trilha” atendendo aos dependentes químicos e a “Casa Ângela” com atendimento à gestantes - no início de 2001 (março) a instituição foi convidada a “participar de reuniões da Saúde da Região Sul” para contribuir com sua experiência em saúde naquelas discussões.

No contexto das discussões nas reuniões da Saúde da Região Sul, a Secretaria Municipal de Saúde convidou a Associação Comunitária Monte Azul a “assumir a implantação do Programa Saúde da Família em parceria com sua equipe, para todas as Unidades Básicas de Saúde do Distrito do Jardim São Luiz”.

Naquela época “ficou acordado que, além das tarefas de contratação de pessoal (todos os agentes comunitários de saúde, bem como os outros profissionais da equipe de saúde - médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem - que necessitassem de contratação via parceiro) e de compras de materiais, móveis e equipamentos, essa parceria implicaria também no planejamento, acompanhamento e avaliação conjunta das diversas ações técnicas e operacionais: equipes do Distrito e da Monte Azul”.

Assim, mediante sua capacidade na gestão de serviços em rede (Ambulatório, Casa Ângela e Casa da Trilha), sua prática humanizada, suas iniciativas exitosas em ações de saúde, e seu conhecimento sobre a dinâmica de vida no território do Distrito Administrativo do Jardim São Luís e do Jardim Ângela, que evidenciaram o potencial dessa instituição para fortalecer a política de saúde da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo, em julho de 2001, a Associação Comunitária Monte Azul, firmou parceria para a implantação do Programa de Saúde da Família para o Distrito Administrativo do Jardim São Luís, iniciando imediatamente o programa já com a contratação de enfermeiros, auxiliares de enfermagem e Agentes Comunitários de Saúde na modalidade de Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS).

Nessa perspectiva, a primeira Unidade Básica de Saúde do Programa Saúde da Família do município foi a UBS Jardim Souza, inaugurada em setembro de 2001, com 07 (sete) equipes completas, além de 01 (uma) equipe na Favela Monte Azul, que posteriormente integrou a equipe da UBS Vila das Belezas.

O processo de implantação do Programa prosseguiu até completar um total de 14 unidades, sendo 12 localizadas no Distrito Administrativo do Jardim São Luís e 02 (duas) UBS no Distrito Administrativo do Jardim Ângela, onde a Associação Comunitária Monte Azul também já atuava na transformação das condições de vida daquela comunidade.

No ano de 2014 o Município de São Paulo optou pela modificação da forma de contratação das entidades parceiras da modalidade Termo de Convênio para modalidade Contrato de Gestão, este último com duração de 60 meses, metas quantitativas e qualitativas bem definidas e cuja participação no processo de seleção estava disponível tão somente para entidades que possuíssem a certificação como Organização Social em Saúde, título este obtido pela Associação Comunitária Monte Azul em 21/12/2007. Com sua comprovada expertise na gestão de serviços de saúde de atenção primária a instituição apresentou proposta segundo as diretrizes do Chamamento Público para o Processo de Seleção de Organização Social Edital n° 006/2014-SMS.G/NTCSS sendo aprovada com pontuação final de 100 (cem) pontos e declarada vencedora pela Comissão Especial de Seleção da Secretaria Municipal de Saúde em 09/06/2015 para Gerenciamento e Execução de Serviços de Saúde em Unidades de Saúde da Rede Assistencial do Distrito Administrativo do Jardim São Luiz contemplando 11 Unidades Básicas de Saúde, 1 Unidade Básica de Saúde Integral, 4 AMA’s e 1 SADT – Serviço de Apoio Diagnóstico, iniciando a atuação na modalidade Contrato de Gestão a partir de 01/08/2015.

Na atualidade a OS Associação Comunitária Monte Azul gerencia 12 Unidades Básicas de Saúde, 4 AMA’s, 1 EMAD - Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar, 1 PAI - Programa Acompanhante de Idoso, 1 - SADT Serviço de Apoio Diagnóstico e 1 CAPS II – Centro de Atenção Psicossocial Modalidade II.